“Desafios de escritor” na Vida Simples

Escritor não nasce pronto. Como alguém pode adivinhar se é destinado para aquilo? Qual é o segredo para deixar uma carreira estável ou um emprego seguro para se enfurnar em escrever e escrever histórias atravessando madrugadas e manhãs secretamente, sem nenhuma testemunha? Trabalhar e trabalhar, longe de uma recompensa imediata. O que faz alguém acordar de manhã e dizer para si mesmo: “Eu sou escritor”?

Matéria de Fabrício Carpinejar na revista Vida Simples com resumo das carreiras de feras como Hatoum e Kiefer.

6 comentários sobre ““Desafios de escritor” na Vida Simples

  1. Sou escritor também e achei seu blog viajando pelo google. Tem muita sorte de ter ele como “top” na procura (:

    Meu blog é o https://parolebrevi.wordpress.com, se um dia quiser dar uma olhada. Sou escritor de crônica se contos curtos e amo o que faço. Espero realmente um dia poder viver do que escrevo.

    Abraços.

  2. Não é fácil essa escolha entre “escrever” e “ser escritor”… assumimos responsabilidades com nossa família, as quais vão além do prazer em escrever, e temos que nos contentar em colocar nosso desejo pelas palavras junto a busca de recursos seguros para nossa sobrevivência… Somos sim, escritores, mas somos também professores, médicos, engenheiros… temos que viver tudo ao mesmo tempo…
    Em minha identidade escritora, aventuro-me por sites gratuitos, e confesso gostar do que faço… hoje tenho um ebook no site do widbook, e que se encontra como o MAIS LIDO, CURTIDO e POPULAR na categoria suspense&mistério http://www.widbook.com/ebook/gregorio1 … sou eu brincando de escrever, junto aos meus ensinamentos botânicos em alguns cursos em minha cidade e estado…
    Vivemos em um belo país, mas enquanto o hábito de se comprar um livro for sobreposto pelo desejo de se comprar um tênis, ou em receber conteúdos mascados pelas telas mágicas de um cinema, é assim que muitos de nos seremos, escritores de “domingo a tarde”, com muito orgulho, por sinal…
    Um grande abraço
    Alex Carnade

  3. Tenho 12 anos e adoro escrever,gosto muito de faser historias de fatos reais(de coisas verdadeiras que pode acontecer no seu dia a dia)gosto mais ainda de ler,mas no ressebo apoio de ninguem da familha,nem mesmo dos meus pais,mais se deus permitir quem sabe eu posso ser um escritor
    Abraço:)

  4. Por favor, pessoas do comentário. Tenham zelo sobre vossas imagens, se querem ser escritores aprendam primeiro a escrever o básico do português. “Faser” e “Naci” não existem no português, existe sim fazer e nascer.
    Detalhe que a própria caixa de escrita do blog tem corretor e mostra palavras erradas, logo vejo a ignorância de escrever e não reler, coisas que bons escritores fazem.
    Tenho apenas isto a dizer, o blog a propósito é ótimo.

  5. tenho 16 anos, adoro ler. Sou uma pessoa muita criativa, eu realmente viajo na maionese, de uma forma boa não me leva a mal, adoro desenhar e em uma época atras ate tentei me aventurar criando quadrinhos, historias minhas, porem desenhando eu não conseguia mostrar tudo que eu conseguia descrevendo, então comecei a escrever, foi estranho eu me sentia bem e animado, e as vezes ate com um pouco de orgulho do que escrevia, mas não continuou do jeito que eu gostaria, chegava em um ponto em que eu não sabia o que escrever, não sabia em que situação mais colocar os personagens, nem descrever tão satisfatoriamente, então peguei mais livros e li… Li muito, achando que melhoraria, mas foi pior por que tudo que eu escrevia me lembrava algo já escrito, e quando eu tirava de mim as palavras, não me senti mais tão empolgado quanto antes. Ler seu blog, acho que de alguma forma me incentivou a continuar tentando.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *