Luiz Ruffato vende a língua

O Luiz explica com fluidez e eloquência a opinião que eu sempre engasgo em manifestar quando surge o assunto “escrever por dinheiro” num papo entre escritores.

Literatura é sim um produto. Entretanto, vale destacar que literatura não é apenas um produto.

Quando eu ajudei meu editor a entender isso, nossa relação melhorou demais. Melhorou tanto que hoje eu não só presto consultoria como assessor de marketing, vendas e produto para a Terracota como fui contratado como editor-assistente.

Boa sorte pra nós! 😀

Um comentário sobre “Luiz Ruffato vende a língua

  1. Concordo absolutamente com o Luiz Ruffato. Temos que ser práticos. O escritor é gente – e gente precisa de dinheiro, até para que a luz das boas ideias continue chegando ao encéfalo hehehe!

    Bruno, você completou lindamente a mensagem, quando disse que “literatura não é APENAS um produto”.

    Enfim, ganham-se dinheiro vendendo bobagens, por que então não poderíamos ganhar com algo de real valor?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *