Arquivo da tag: Claudio Brites

8 Dicas para Romancistas Estreantes

Minha admiração pelo Bráulio Tavares fratura limites. Escritor, poeta, compositor, roteirista e crítico, é uma enciclopédia viva sobre literatura fantástica nacional. Ouvir esse cara falar da produção sci-fi de Guimarães Rosa durante a Fantasticon foi transcendental. Hoje ele postou oito dicas que um escritor gringo, o Mark Savras, elaborou depois de ser jurado de um concurso para romancistas estreantes. Saca só.
Continue lendo 8 Dicas para Romancistas Estreantes

Claudio Brites, editor da Terracota, dá suas dicas aos Aprendizes de Escritor!

Escrevam. Deem acabamento para o que escrevem. Sigam suas intuições. Peçam opiniões para pessoas que entendem do assunto e, se puderem, paguem pela leitura de profissionais. Ou, ao menos, paguem um revisor antes de mandar às editoras. Estudem, leiam muito, mas muito mesmo, algo dos clássicos e muito dos contemporâneos. Leiam o mainstream, literatura de gênero, não ficção, livros de Biologia, sobre Política e pornografia. Leiam poemas, e não se cansem nos primeiros, é difícil alcança-los, mas vale a escalada. Façam oficinas literárias, mas não se viciem nelas! Criem grupos literários, com pessoas que leem umas as outras. E se livre deles quando achar que estão sendo condescendentes demais com o que você escreve. Não sejam cruéis demais consigo e nunca desistam, não pare no vigésimo não. Tente saber porque ele aconteceu e reescreva. Reescreva sempre. E tenha a coragem de deixar um projeto de lado por outro melhor. Pague para publicar, mas em editoras que tenham respeito pelo livro, por você, ou vá logo em uma gráfica digital, faça 5 dezenas de exemplares e vá distribuindo, enquanto as coisas não acontecem. Isso é uma forma de fazê-las acontecer. Hoje você pode cuidar de tudo sozinho, a editora ajuda, mas não é o único caminho. Cuidado para não ser saqueado, não deixe seu sonho virar compota cheia de bicho. Concorra a concursos literários, porque nunca se sabe… e tenha respeito pela palavra, é dela que tudo nasce na Literatura e se você não tiver respeito por ela, bem, ela pode se vingar de você.

Leia a entrevista completa aqui.

2012: A Profecia Maia & O Futuro do Aprendiz de Escritor

O título é apocalíptico, mas esse post tem tanta notícia boa que chega a me dar coceira no nariz de tanta alegria.

Semana passada, divulguei aqui minha estréia como palestrante no II FECON. Lá, sucedi um dos cabeças do movimento cyberpunk, liderando junto ao meu guru Nelson de Oliveira um debate sobre as tendências da arte e do mercado de literatura capitaneado por Claudio Brites. Tudo isso dentro de uma das maiores universidades brasileiras, então é lógico que a palestra estava cheia — salas de engenharia à jornalismo, de bichos à veteranos. Lógico que, de tão nervoso que eu estava, passei mal durante o dia e até choveu no caminho pra lá.

Continue lendo 2012: A Profecia Maia & O Futuro do Aprendiz de Escritor

“Sobre aprendizes, escritores, autores e fuinhas” por Claudio Brites

Postagem especial de Segunda — com letra maiúscula mesmo — texto de autoria incidental de Claudio Brites, um irmão de letras e parceiro de roda literária que soltou o desabafo por email.

A bronca virou discussão — que rendeu agradecimentos especiais a Roger Brontops, por resgatar a anedota  do mangusto — , artigo e, agora,  publicação.

Enjoy. 😀

Sobre aprendizes, escritores, autores e fuinhas

Eu estava falando isso com um amigo ontem, eu não gosto que me chamem de escritor.

O que eu escrevi? Alguns contos, aqui e ali. Grande merda.

Eu sou um professor que escreve, se bem que nem professor tenho sido, mas ao menos de formação é isso que sou. Até podem dizer que sou editor, mas escritor é uma meta, quem sabe.

É um estatuto muito delicado de atribuir. Que dirá a se auto-atribuir.

Tem blogueiro que já se acha escritor, ou melhor, tem muita gente que acha que é escritor só porque publica um conto, livro ou mesmo livros.

Sim, se alguém vive de escrever é escritor, no sentido lato, claro, mas é. Escritor de chapa de caminhão, ou de contratos, mas vive de escrever e tem todo direito de se denominar escritor.

Afinal, o cara vai preencher o que na ficha de crediário das Casas Bahia? Escrevente?

E o escrevente, de certa forma, também é um escritor. Da ação de escrever que trato aqui.
Continue lendo “Sobre aprendizes, escritores, autores e fuinhas” por Claudio Brites

Escritores de Segunda: A Roda da Foice

Armada de Traficantes de AlmasHá exatamente um ano atrás recebi um convite estranho do Claudio Brites. “É segunda-feira, à meia-noite. Chegue cedo e leve seus piores textos”. Era no coração do centro velho de São Paulo. Estranho. Acho que foi exatamente isso que me levou até lá.

Num recôndito burlesco e urbanóide da capital, tive a honra de participar da minha primeira Roda da Foice. É o Clube da Luta literário. Só feras. Só literatura. Sadismo cultural de elite. E o melhor: grupal. Criticamos e somos criticados de cara limpa. Sem diplomacia literária. Sem aspas na língua — porque clichê não sai sem foice. E só fica quem quer.

Hoje, o grupo tem nome: somos os Escritores de Segunda. Os motivos me parecem óbvios. Todos eles.

Nossas arenas literárias continuam acontecendo todas as noite de segunda. A cada reunião, um integrante fica responsável por elaborar a Ata Literária do encontro — anos-luz da burografia tradicional — e muitas delas acabam indo para o blog, onde há uma amostra do que as reuniões produzem. Eu acabei de estrear com um texto por lá. Entrei na roda. Vai ficar aí, parado?

Stephen King diz “Se for pra sustentar as letras, esqueça o magistério. Seja estivador.”

Stephen King dá dicas a aspirantes a escritores.

Eu fiz faculdade porque queria me sustentar como professor. Achava que podia me tornar um escritor sozinho.

Quando senti que tinha autonomia, me demiti para ser escritor em tempo integral. Antes disso acontecer, planejava voltar a estudar com a ajuda da minha mulher.

A literatura tem vida própria. Se você praticar todo dia é natural que se torne cada vez melhor. Sua capacidade de aprimoramento fica limitada apenas ao seu talento.

O vídeo é curtinho e vale a pena. Continue lendo Stephen King diz “Se for pra sustentar as letras, esqueça o magistério. Seja estivador.”

Fantasticon 2010: Moacyr Scliar e a Literatura Fantástica [Parte 1 de 7]

Embora já seja a 4ª edição da Fantasticon (a 2ª fora do falecido Encontro Internacional de RPG), é a minha estréia. Na condição de calouro-café-com-leite, acho justo deixar por aqui as minhas impressões.

Para não cansar dividi a cobertura em postagens diferentes. Essa traz minhas impressões sobre o primeiro dia,  sexta-feira 28 de agosto de 2010. Foi a  abertura do evento com o consagrado escritor Moacyr Scliar.

Continue lendo Fantasticon 2010: Moacyr Scliar e a Literatura Fantástica [Parte 1 de 7]

Editora Terracota: Jabutis na literatura fantástica? É o fim do mundo!

Na semana passada, falei da Draco, uma editora brasileira que está apostando alto tanto nos leitores quanto nos escritores nacionais de literatura fantástica! Algo raro por aqui, como bem sabem os mais afeitos a esse ramo de consumidores tão acostumados a Rowlings, Meyers, Kings e Gaimans.

No decorrer do artigo eu citei outras editoras que são ponta firme na ficção científica nacional (como a Devir e a Tarja), mas hoje eu volto pra destacar a Terracota: uma editora relativamente jovem (siga-a pelo Twitter) que está prestes a publicar algo que todo Aprendiz de Escritor julgaria, no mínimo, digno de atenção…

Continue lendo Editora Terracota: Jabutis na literatura fantástica? É o fim do mundo!

A Kind of Magic

O que não é literatura para você?

Palavrórios gangrenados ou catatônicos. Verborragias inestancáveis. Mentiras mal disfarçadas. Em contraposição, o que é literatura? Uma forma de milagre, de magia, de encantamento.

— Nelson de Oliveira, em entrevista a Claudio Brites

Eu bem que desconfiava. Só podia ser um tipo de magia

Continue lendo A Kind of Magic

Blog Blá-Blá-Blá? Que Nada!

Boa notícia para os blogueiros de plantão: para acabar de vez com o estigma que “texto de blog é ruim”, sábado agora, a Terracota editora vai lançar uma antologia pioneira aqui no Brasil; BLABLABlogue vem completamente recheada de textos retirados de blogs nacionais!

Convite BLABLABlog

Uma aposta de verdade no potencial do pessoal que vem sacudindo a internet com essa ferramenta revolucionária que são os Web Logs!

Continue lendo Blog Blá-Blá-Blá? Que Nada!